Como usar o cartão de crédito no exterior? Nós te mostramos!

Como usar o cartão de crédito no exterior? Nós te mostramos!

cartão de crédito no exterior

Viagens internacionais são sempre uma atividade que exige o máximo de cuidado. Isso é importante não só para fazer o planejamento da atividade — como passagem, hospedagem, o que levar etc. —, mas também em relação à forma como você vai pagar as despesas.

Quando saímos em viagem, é muito importante ter ideia de quanto estamos gastando, afinal ninguém deseja voltar de um momento como esse repleto de dívidas e sem saber o que fazer para pagá-las.

Deve-se ressaltar que, de modo geral, trocar o dinheiro local pela moeda internacional é a medida mais usual, contudo existem outras formas de utilizar a sua verba internacionalmente. O cartão de crédito é uma delas: devido à sua praticidade e facilidade de uso, ele é o queridinho da maioria dos viajantes.

Neste post, vamos explicar como usar cartão de crédito no exterior. Além disso, vamos mostrar como o IOF e a cotação do dia interferem diretamente nessas operações. Continue lendo e confira!

Diferença entre dinheiro e cartão de crédito

Bom, antes de começarmos a explicar como usá-lo, precisamos falar das diferenças entre usar cartão de crédito no exterior e dinheiro. O cartão tem uma cobrança da taxa IOF — Imposto sobre Operações Financeiras —, o que faz com que muitos brasileiros acreditem que usar o outro seja mais vantajoso. No entanto, o que se esquece é que existem ainda outras variantes que afetam o dinheiro.

Cotações de compra e venda e o pagamento de IOF de 1,1% são alguns exemplos. Aliás, comprar notas na moeda do seu destino nem sempre é um processo fácil.

Entenda que, apesar da praticidade em achar, por exemplo, dólares e euro em casas de câmbio, você precisa fazer uma boa pesquisa para não comprá-los por um valor que esteja muito acima do praticado pelo mercado. No final das contas, se você adquirir dólares mais caros, pagará mais do que se fizesse compras pelo cartão de crédito, mesmo com o IOF.

Como o IOF interfere no uso do cartão de crédito no exterior?

Para usar cartão de crédito no exterior, é preciso entender como funciona o IOF. Ele é fundamental na hora de decidir qual tipo de operação financeira será feita. É válido comentar que todas as formas de mexer com dinheiro no exterior serão afetadas pelo IOF.

Para entender melhor, quando usar cartão de crédito no exterior ou mesmo seu cartão de débito, a taxa percentual do IOF que será cobrada é de 6,38%. Essa alíquota também aparece quando você usar o famoso cartão pré-pago.

Deve-se salientar ainda que, mesmo se você comprar a moeda internacional do país que vai visitar antes de sair do Brasil, ainda pagará a taxa de IOF no valor de 1,1%. O mesmo valor percentual é utilizado quando é feita transferência bancária internacional entre contas com o mesmo titular.

Entretanto, existem duas maneiras em que a taxa percentual do IOF é de apenas 0,38%: a transferência bancária internacional feita entre contas com titulares diferentes e a compra de moeda internacional em cheque de viagem.

Por isso, chegamos à conclusão de que transferir dinheiro para a conta de uma outra pessoa conhecida no país de destino é uma das melhores opções na hora de diminuir os impostos cobrados na hora de fazer compras em territórios internacionais.

E como funciona a cotação da moeda na compra com o cartão?

Em 2018, o Banco Central do Brasil mudou as regras na hora de usar cartão de crédito no exterior e uma dessas alterações afetou diretamente os usuários de cartão em terras Além-Mar. Você sabia que, anteriormente, você comprava no cartão de crédito e o imposto era calculado somente quando a fatura do cartão era fechada?

Isto quer dizer que, no dia em que comprasse um produto no cartão,não importava o valor do dólar naquele momento, afinal de contas, o verdadeiro montante só seria calculado no dia do fechamento de sua fatura.

Com a mudança apresentada pelo Banco Central, a cotação utilizada será a do dia da compra, ou seja, se você comprou no dia 15 e, neste dia, a cotação do dólar era de R$ 3, este será o valor usado. No entanto, se no dia seguinte o dólar for cotado a R$ 5 e você fizer compras, a fatura do cartão usará o valor desta data como base para o cálculo.

Qual a importância de conhecer a moeda internacional local?

Outra questão são as viagens para países nos quais o dólar não é aceito. Nesses casos, o trabalho será dobrado para comprar, trocar e ainda lidar com a diferença de valores. Em algumas situações, estará na mão da localização da casa de câmbio — e acredite: cada região pode ter um preço.

Pois aí está a grande vantagem de usar cartão de crédito no exterior: a cotação para moeda local é imutável. Não há mudança só porque você está no centro da cidade ou indo para o interior, já que o cartão não está submetido à variação cambial.

Além dessa questão, a fraude é um outro problema para o dinheiro. Há o risco de, na busca por uma cotação melhor, você arranjar notas falsas — o que não acontece com um cartão. Mesmo com imposto, você não perde dinheiro por causa de uma falsificação, visto que a conversão é automática.

Uso do cartão de crédito no exterior

Fazer transações com o cartão de crédito no exterior funciona de uma maneira bastante simples. Como informamos acima, o usuário terá que pagar uma porcentagem tributária sobre aquilo que comprar.

Nesse sentido, o processo de cobrança funciona da seguinte forma: suponhamos que você compre um fone de ouvido e que, no momento da conversão para o real, ele fique valendo R$ 80,00. Além de pagar esse preço, na fatura, será acrescentada a taxa de IOF, a qual corresponderá a R$ 5,10, logo o valor final do produto que estará na fatura será de R$ 85,10.

Essa regra conta para qualquer compra internacional, inclusive para compras on-line. Vale reforçar que o IOF é cobrado em qualquer tipo de cartão de crédito, até mesmo o pré-pago e o cartão de débito, e também para quem saca o dinheiro no exterior. Além disso, há um detalhe em relação ao preço da fatura.

Se no dia em que o consumidor fez a compra o dólar estiver mais barato do que no dia do fechamento da fatura, o usuário pode pedir o ressarcimento dessa diferença no próximo boleto. Em outras palavras, se comprar algo em fevereiro e pagar o valor na conta de março, ele receberá o reembolso no próximo mês. E o inverso também acontece: caso o real desvalorize e o dólar não, terá que pagar essa diferença.

Cuidados para usar cartão de crédito no exterior

Apesar da facilidade desse dispositivo, são necessários alguns cuidados com o seu uso, principalmente lá fora. Em primeiro lugar, tenha a certeza de que o cartão que está levando é internacional — ele deve estar intitulado nessa categoria. O nome ‘Internacional’ vem escrito na frente do seu cartão.

Se for solicitar o serviço, preste bastante atenção nos custos e faça uma leitura minuciosa do contrato. Também avise antecipadamente o banco que você vai viajar. Assim, poderá desbloqueá-lo antes de chegar ao seu destino, além de não correr risco de ter o cartão bloqueado quando estiver fora do Brasil.

Outro cuidado é para que o verso do cartão contenha a sua assinatura. Apesar de ser pouco comum — já que no Brasil a tecnologia de chip é a mais usada —, nos outros países a tarja magnética é mais utilizada para a leitura. Nesse contexto, é necessária a comprovação pela assinatura do dono, lembrando de estar com um documento que a comprove.

Por fim, sempre tenha os contatos da central de atendimento do seu cartão para se prevenir em caso de perdas, roubos ou problemas de bloqueio. Neste caso, guarde os seus comprovantes de gastos extras e os números de protocolos das ligações para a instituição. Elas serão úteis para apresentar como prova na hora da indenização.

Redução de custo do cartão no exterior

Para fazer escolhas mais acertadas na hora de usar cartão de crédito no exterior, existem duas coisas que você pode fazer. Confira.

Evite despesas antes de viajar

Sabemos que isso nem sempre é possível, porém o ideal é que, antes de sair do país, as suas despesas com o cartão de crédito já estejam resolvidas. Desse modo, você diminui um pouco os custos — que provavelmente sofrerão influência da taxa de câmbio — e consegue economizar um pouco.

Pense em outras possibilidades

Além do cartão de crédito, saiba que há também o cartão pré-pago. Ele pode ser uma boa alternativa se você estiver receoso quanto ao uso do cartão comum. Sua grande vantagem é permitir que você controle melhor os gastos, já que tem um limite de crédito estipulado.

Mudanças no uso do cartão de crédito no exterior

No final de 2016, o Banco Central aprovou uma medida bastante interessante para aqueles que compram no exterior. Nesse período, ficou decretado que, para as pessoas que usam o cartão de crédito em outros países, existe a possibilidade de escolher, no momento da compra, se a fatura trará o valor na moeda estrangeira ou nacional.

A mudança faz parte da Circular 3.813, que muda a regulamentação de câmbio sobre as transações internacionais. Também será possível escolher pagar a quantia em dólares da fatura pelo câmbio do dia da compra, ou pela data de vencimento da fatura.

Com essa nova regra, o consumidor poderá orçar com mais facilidade e se antecipar sobre a fatura sem precisar saber qual é o valor da cotação do dólar no momento. Além do cartão, o Banco Central também permite outras formas de pagamento, como a utilização de cartões nacionais e transferências bancárias.

Agora que você já sabe como usar cartão de crédito no exterior, poderá colocar todas essas dicas em prática e fazer suas compras tranquilamente sem ficar preocupado com as variações que o valor da compra sofre. Se gostou do nosso conteúdo, que tal nos seguir no Facebook e não perder nenhuma das dicas que sempre damos?

Deixe um comentário

Leia também:

  • Quais veículos são aceitos como garantia do empréstimo?

    O empréstimo com garantia de veículo é uma opção financeira que permite aos solicitantes obter dinheiro emprestado usando o veículo como garantia. Isso significa que o bem será mantido como comprovação pelo banco ou instituição financeira até que a dívida seja paga. É uma alternativa para aqueles que buscam crédito, mas não têm uma boa

    15 de março de 2023
  • Saiba como evitar armadilhas financeiras comuns

    Todos nós queremos tomar decisões inteligentes e responsáveis quando se trata de nosso dinheiro, mas às vezes, mesmo sem percebermos, podemos cair em algumas armadilhas financeiras comuns que podem ter consequências graves para nossas finanças pessoais. É por isso que é importante estar ciente dessas armadilhas e saber como evitá-las. Neste post, iremos compartilhar algumas

    4 de abril de 2023
  • Confira 3 dicas para conseguir um empréstimo para casamento

    A vida de uma pessoa gira em torno de certos objetivos, procurando realizar sonhos e conquistar sucessos. Por exemplo, o sonho de um casamento bem feito, com bela ornamentação, cerimônia completa, muitos comes e bebes e muitos convidados, tudo isso em um ambiente agradável. Culturalmente, o casamento é um dos eventos mais importantes da vida

    2 de março de 2023