DOC e TED: entenda as diferenças e saiba qual opção escolher

DOC e TED: entenda as diferenças e saiba qual opção escolher

doc e ted diferenças
Divulgue essa notícia

Muitas pessoas têm dúvidas sobre a diferença entre DOC e TED quando precisam realizar uma transferência bancária. É possível enviar dinheiro por meio desses dois modos de transferência de recursos financeiros, seja no internet banking, na boca do caixa ou no autoatendimento.

É importante ressaltar que o envio da quantia pode ser realizado entre contas que têm o mesmo titular ou com titularidades diferentes. Esses dois tipos de transferências são muito frequentes no dia a dia e possibilitam que transferências de dinheiro sejam realizadas entre contas de bancos distintos.

E por mais que a princípio pareçam semelhantes, há diferenças relevantes que devem ser levadas em consideração. Neste artigo, vamos esclarecer todas as suas dúvidas a respeito de TED e DOC e quando pode ser utilizada cada tipo de operação. Acompanhe!

O que são TED e DOC?

TED é a sigla de Transferência Eletrônica Disponível. Nela, o dinheiro cai na conta de quem está recebendo no mesmo dia em que a operação é realizada, desde que seja feito até às 17h. Após esse horário, o montante só vai para a outra conta no próximo dia útil.

Uma das suas maiores vantagens é que, por meio desse procedimento, você pode transferir a quantia que desejar, porque não há limites de valor. A desvantagem é que não dá para se arrepender e querer o dinheiro que mandou a mais de volta. Pelo banco, não dá para voltar atrás e realizar o cancelamento!

Já o DOC (Documento de Ordem de Crédito) é um tipo de transferência bancária que apresenta o limite de envio de R$ 4.999,99 por cada operação. Quando é realizada uma transferência via DOC, o valor é debitado na conta de quem a faz no dia da transação, porém, só estará na conta do destinatário no dia útil seguinte após o envio.

Ele pode ser usado tanto por pessoas jurídicas quanto por pessoas físicas. Há o DOC “D” que é direcionado para operações entre contas com mesmo CPF, além do DOC “E”, que é utilizado para transações entre contas com titulares ou CPFs distintos.

É importante notar que o DOC não é usado quando se movimenta dinheiro entre contas do próprio usuário no mesmo banco, assim como entre contas de titulares diferentes ou da conta-corrente para a poupança, também no mesmo banco.

Qual a diferença entre DOC e TED?

Agora que você já sabe quais são as particularidades da Transferência Eletrônica Disponível e do Documento de Ordem de Crédito, é hora de falar sobre a diferença entre DOC e TED. Como já foi dito, os dois tipos de serviços têm como objetivo realizar a movimentação financeira entre bancos diferentes. Todavia, no DOC, a quantia transferida só estará na conta do destinatário no dia útil seguinte.

Nessa situação, a compensação do documento é realizada de maneira semelhante à dos cheques, na noite da data da transação. Para isso, a operação deve ser realizada até um limite de horário determinado pelo banco, normalmente até 21h59. Consequentemente, se a pessoa realiza o serviço fora do horário, a compensação só será feita na noite do próximo dia útil.

Dessa forma, uma transferência via DOC que for realizada em um fim de semana será compensada somente na noite de segunda-feira, e o montante estará na conta do destinatário na manhã de terça. A maior diferença entre TED e DOC é que, com a Transferência Eletrônica Disponível, a quantia cai na conta do destinatário, geralmente, em menos de 30 minutos após a transação.

Curtiu nosso post sobre as diferenças entre DOC e TED? Então, assine a nossa newsletter! Assim, você receberá as nossas atualizações na sua caixa de entrada e ficará muito bem informado!

Quando escolher cada um?

A escolha entre as duas opções vai depender da urgência do indivíduo e do custo do serviço no seu banco de origem. Um elemento que deve ser considerado é que os bancos, geralmente, realizam o TED para conta poupança. Todavia, no DOC, não são todas as instituições bancárias que permitem que seja feita transferência para esse tipo de conta. Tudo vai depender da urgência, da quantia a ser transferida e das taxas bancárias cobradas.

Normalmente, a tarifa cobrada pelos bancos costuma ser a mesma para as duas operações. Vale a pena conferir o pacote oferecido, pois pode haver variação dos valores cobrados entre bancos e, em alguns casos, não há cobrança por esse serviço. Outra recomendação é observar o valor cobrado pelas transferências feitas por meio do caixa eletrônico ou internet, pois, em algumas situações, as taxas são menores do que em uma agência bancária.

Com isso, a escolha por uma ou outra opção de transferência bancária dependerá das necessidades de cada usuário do serviço. Analise bem qual escolher, pois pequenos gastos que podem ser evitados nessas transações conseguem interferir no seu orçamento.

Quais são as tarifas associadas a cada um deles?

Cada instituição tem o seu valor já determinado, mesmo que eles sejam iguais para TED e DOC. Conheça as taxas cobradas por alguns deles.

Caixa Econômica Federal

  • operações no caixa: R$ 15,00;
  • meios eletrônicos ou terminais de autoatendimento: R$ 7,70;
  • pela internet: R$ 7,70.

Bradesco

  • operações realizadas no caixa: R$ 19,05;
  • terminais de autoatendimento ou outros meios eletrônicos: R$10,15;
  • pela internet: R$ 10,15.

Itaú

  • operações realizadas no caixa: R$ 19,10;
  • terminais de autoatendimento ou outros meios eletrônicos: R$ 10,20;
  • pela internet: R$ 10,20.

Banco do Brasil

  • operações realizadas no caixa: R$ 19,05;
  • terminais de autoatendimento ou outros meios eletrônicos: R$ 10,18;
  • pela internet: R$ 10,18.

Santander

  • operações realizadas no caixa: R$ 18,50;
  • terminais de autoatendimento ou outros meios eletrônicos: R$ 9,90;
  • pela internet: R$ 9,90.

Como fazê-los?

Tanto nos caixas eletrônicos, na internet ou no próprio banco o passo a passo é o mesmo. Basta ir até a agência onde será realizada a transação e saber alguns dados de quem receberá o dinheiro:

  • nome ou Razão Social (caso seja uma pessoa jurídica);
  • CPF ou CNPJ;
  • código do banco no qual a operação será feita;
  • número da agência correspondente;
  • número da conta.

Por fim, agora que você já sabe a diferença entre DOC e TED fica bem mais fácil escolher entre os dois na hora de fazer uma transferência. Como você pôde notar, por mais que a Transferência Eletrônica Disponível e o Documento de Ordem de Crédito tenham a mesma funcionalidade, eles possuem algumas características diferentes.

Deixe um comentário

Leia também:

Compartilhe e nos ajude:
Conheça nossas soluções de crédito
Visite nossas redes sociais
Últimas postagens
PRA VOCÊ
Últimas postagens