5 dúvidas sobre financiamentos que você pode tirar aqui

5 dúvidas sobre financiamentos que você pode tirar aqui

dúvidas sobre financiamentos
Divulgue essa notícia

A obtenção de crédito é uma decisão que precisa ser cuidadosamente avaliada. Por isso, antes de recorrer a esse recurso, é preciso esclarecer todas as dúvidas sobre financiamentos e empréstimos.

Um empréstimo pode resolver a sua vida de várias maneiras, servindo como caminho para investir em um negócio próprio ou quitar suas dívidas, por exemplo. Além disso, ele permite a realização de sonhos que podem ser viabilizados com acesso consciente ao crédito.

Para fazer o melhor uso desse dinheiro, sem comprometer suas finanças, conheça agora as 5 principais dúvidas sobre financiamentos e elimine seus questionamentos sobre esse tema.

Ebook Financiamento Imobiliario

1. Vale a pena fazer um empréstimo para pagar dívidas?

O endividamento está presente em quase 61% das residências no Brasil. O dado vem do Perfil de Endividamento das Famílias Brasileiras em 2017, elaborado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com o levantamento, a dívida mais citada é com o cartão de crédito, atingindo 76,7% das famílias endividadas. É aí que começam a aparecer as diferenças entre uma dívida e outra.

A lógica nos diz que uma pessoa endividada deve evitar novos débitos. Nem sempre essa é a melhor estratégia. Para quem tem dívidas com cartão de crédito, substituí-la por outra menos onerosa é a decisão mais acertada.

Isso porque os juros cobrados no cartão de crédito estão entre os mais elevados. Segundo apuração do Banco Central do Brasil, as taxas podem chegar de 712,29% ao ano (19,08%), no cartão de crédito parcelado, considerando o pior cenário.

Comparando com outras modalidades, é possível observar que pagar menos juros é uma forma inteligente de se livrar das dívidas. No crédito consignado, por exemplo, as taxas, no pior cenário, chegam a 111,86% ao ano (6,46% ao mês). Bem melhor, não é?!

Mas ainda é possível reduzir mais esses juros, optando por outros tipos de financiamentos. No empréstimo com garantia — conhecido, também, como refinanciamento —, é possível chegar a juros que variam entre 18,80% ao ano (1,45% ao mês) e 29,77% ao ano (2,20% ao mês).

Supondo que a dívida seja de R$ 100,00, veja quanto será pago em cada uma dessas modalidades:

Crédito Valor obtido Valor pago Juros (a.a.)
Cartão de crédito R$ 100,00 R$ 812,72 712,72%
Consignado R$ 100,00 R$ 211,86 111,86%
Com garantia R$ 100,00 R$ 129,77 29,77%

2. O que é o empréstimo com garantia?

Como você viu, essa modalidade é a que tem os menores juros do mercado. Isso não acontece à toa. O que possibilita essa taxa menor é a configuração desse modelo, que se caracteriza pela entrega de um bem como garantia.

Ebook Financiamento Imobiliario sidebar

O tomador de crédito, nesse caso, oferece como garantia um veículo ou imóvel, assim a instituição credora assume um risco menor de inadimplência. Esse risco é um dos fatores determinantes para a definição dos juros a serem cobrados. Como ele é menor, quando há garantias na operação as taxas também caem consideravelmente.

Para o devedor, os riscos também são reduzidos. Primeiro porque o bem permanece sob sua posse. Ao realizar um financiamento com garantia, ele continua sendo o detentor do veículo ou imóvel, podendo utilizá-lo normalmente. Além disso, as chances de não arcar com o compromisso são menores, já que os juros calculados não são tão impeditivos quanto em opções como cartão de crédito ou cheque especial.

A única condição que pode tornar esse tipo de crédito prejudicial é quando o devedor fica inadimplente, situação que pode gerar a perda do patrimônio dado como garantia. Isso raramente ocorre porque o tomador de crédito se compromete seriamente em preservar seu bem e se organizar financeiramente para o pagamento da dívida.

3. E se estiver com o nome sujo, é possível realizar o financiamento?

Entre instituições sérias e com condições viáveis, não existe essa possibilidade. Fora do mercado tradicional, junto a agentes com pouca credibilidade, esse tipo de empréstimo não costuma valer a pena, sendo um risco em potencial para as finanças pessoais.

O ideal para quem está com restrições é regularizar a situação. Deixando de ser inadimplente é possível obter o crédito, mesmo que as dívidas não tenham sido totalmente eliminadas. Nesse caso, tente substituí-las por outra mais barata para sair completamente do sufoco e conseguir melhor saúde financeira.

4. Qual é o valor máximo que posso obter em um empréstimo?

Além de possuir os juros mais baixos do mercado, o empréstimo com garantia oferece os valores mais elevados de crédito. Enquanto nas opções tradicionais oferecidas pelas instituições bancárias o limite costuma ser de até 30% da renda, no empréstimo com garantia o que determina o total possível de ser obtido é o bem alienado.

O primeiro ponto a observar é o valor atual do patrimônio, seja ele automóvel ou imóvel. No empréstimo com garantia de veículo é avaliado, por exemplo, o ano, modelo e condições de conservação. Já os imóveis são inspecionados e avaliados conforme as atuais práticas de preços do mercado imobiliário.

A partir dessa análise, o tomador de crédito consegue obter um empréstimo de até 80% do valor do veículo e até 60% do valor do imóvel no caso do refinanciamento de imóvel. Por isso, essas são opções vantajosas para quem depende de um saldo maior, especialmente no caso dos imóveis, indicadas para quem pretende obter um crédito acima de R$ 30 mil.

5. Depois de aprovado o financiamento, em quanto tempo o crédito é liberado?

Para agilizar a obtenção de crédito, a solicitação online é mais ágil e prática. No caso dos empréstimos com garantia, é importante observar as etapas para cada modalidade. Confira:

Refinanciamento de veículo

O empréstimo com veículo como garantia é menos burocrático. Para quem faz a solicitação online, o prazo para liberação do recurso é de 2 a 5 dias úteis contados a partir do requerimento. As etapas são estas:

  1. cadastro online da solicitação;
  2. análise de crédito;
  3. vistoria do veículo;
  4. recebimento do crédito.

Refinanciamento de imóvel

Por ser um produto relativamente novo e pouco conhecido, o refinanciamento de imóvel é o que gera maiores dúvidas sobre financiamentos em geral. No refinanciamento imobiliário, também conhecido como empréstimo com garantia de imóvel, há um tramite um pouco mais demorado, porque além da análise da documentação é feita uma vistoria no imóvel. Por isso, o crédito pode ocorrer em prazo de 15 a 60 dias úteis a partir da solicitação. As etapas são as seguintes:

  1. cadastro online da solicitação;
  2. análise e coleta da documentação;
  3. vistoria do imóvel;
  4. assinatura do contrato e recebimento do crédito.

Conhecendo todos os processos e as melhores opções, você se livra de todas as dúvidas sobre financiamentos e aumenta suas chances de tomar a melhor decisão.

E ai, tirou suas dúvidas sobre financiamentos? Então ajude mais pessoas a esclarecerem suas dúvidas também. Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Deixe um comentário

Leia também:

Compartilhe e nos ajude:
Conheça nossas soluções de crédito
Visite nossas redes sociais
Últimas postagens
PRA VOCÊ
Últimas postagens